terça-feira, 25 de julho de 2017

Mulher procura o Blogzap para se defender sobre as 12 facadas que seus amantes deram no marido


Railene procurou o Blogzap Notícias para se defender das acusações que o marido fez sobre ela na imprensa

SÓ PARA ENTENDERMOS RESUMIDAMENTE O QUE ACONTECEU. O marido de Railene, o Evaldo de 30 anos, estava jantando com o pai dela (sogro) numa noite de domingo 16/07, às 19;30 horas no bairro do Mapirí quando chega alguém atrás de sua mulher, ele diz que ela está ocupada. Railene ouviu a conversa e vai ver quem está a sua procura.
A demora de Railene voltar deixa Evaldo preocupado, vai ver o que está acontecendo e percebe sua mulher conversando no escuro com 2 indivíduos. Pergunta Evaldo o que estava acontecendo, quando sua mulher foge correndo, ele tenta segui-la quando é impedido pelos 2 indivíduos que desferem 12 facadas no corpo de Evaldo. Obs: Até o momento da tentativa de assassinato os 2 moravam juntos na casa do pai de Railene.

VERSÃO DE RAILENE QUANDO TUDO COMEÇOU – Railene procurou o Blogzap Notícias para contar que tudo o que seu marido Evaldo está fazendo é pra sair como coitadinho, é mentira.
Railene marcou às 20 horas de hoje, terça-feira 25/07, em uma praça da cidade para dar entrevista.

Railene da Silva Ferreira, 20 anos, moradora na rua Jardim Liberdade, bairro Mapirí. Conheci Evaldo quando eu tinha 11 anos e começamos a namorar (Evaldo tinha 21 anos), aos 12 anos de idade fomos morar juntos na casa do meu pai. Era amor que contagiava a todos que nos conheciam. Essa lua de mel durou 3 anos apenas. Evaldo começou a se apresentar como um homem agressivo. Aos 15 anos engravidei de Evaldo e minha vida virou um inferno, ele bebia, chegava em casa causando terror.

Me espancou várias vezes. Cheguei a denunciá-lo uma vez na polícia, me ameaçava, se eu fosse na delegacia ia me bater. Ele já bateu no meu pai, já jogou um tijolo na minha mãe, tentou furar de faca meu irmão, procurava confusão na rua de casa.

Evaldo é ex – presidiário continua Railene, foi preso por tentativa de homicídio na comunidade do Aninduba, cumpriu pena de 1 ano e 6 meses, fora os que ele já furou de faca no bairro do Mapirí.

Aos 17 anos engravidei do segundo filho, e nossa vida conjugal foi se desgastando. Pedi a separação várias vezes, ele não aceitava. Eu não podia sair da casa de meu pai, ele que teria que sair, mas não saía. Insistia em um relacionamento que pra mim não existia mais. Foi até quando chegou nessa noite de domingo das 12 facadas, aliás, no sábado ele já tinha me espancado, me ameaçou no meio da rua, muitos vizinhos viram.

Na noite de domingo que ele me viu conversando com os 2 supostos amantes, na realidade não eram amantes porque eu já não me sentia casada com ele há algum tempo, ele sabia disso. Era meu namorado que eu tenho há 3 meses e outro colega. Eu corri na hora com medo dele me espancar, porque ele já tinha feito isso no dia anterior e tinha prometido repetir de novo, por isso corri. O Jackson e o outro rapaz só me defenderam.

Ele passa mensagem a todo o momento pedindo pra voltar; eu não quero viver aquela vida infernal que eu tinha. Eu só quero viver a minha vida em paz e criar meus filhos, e que ele prove na Justiça tudo isso que ele está falando.

Reportagem: Roni Neto/Blogzap Notícias


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

LER MAIS:

Seguidores

BLOG ZAP NOTÍCIAS

BLOG ZAP NOTÍCIAS

ALTER DO CHÃO

ALTER DO CHÃO

MULTY AMARGO

MULTY AMARGO

NOTÍCIAS ATUALIZADAS

NOTÍCIAS ATUALIZADAS

DISTRIBUIDORA ATACK

DISTRIBUIDORA ATACK

Venha conferir nossos preços

Venha conferir nossos preços

Venha fazer suas compras aqui

Venha fazer suas compras aqui

Publicidade:

Publicidade: