quarta-feira, 12 de abril de 2017

Detentos foram decapitados, baleados, um infartou na rebelião em Sinop


Na rebelião ocorrida no Presídio Ferrugem em Sinop, dois detentos foram decapitados, cerca de dois mortos a tiros e um quinto que deu infarte.
Segundo informações do Instituto de Criminalística na meia noite, somente um corpo havia sido liberado, outros devem ser liberados hoje(12/04) a qualquer momento. Os mortos, de acordo com a secretaria de Justiça, estavam presos por acusação de tráfico de drogas, latrocínio, roubo e crime sexual.
Segundos informações da Polícia, 4 deles foram mortos pelos próprios presos. Até as 24 horas já haviam contabilizados 17 presos feridos na rebelião, no início da noite, pela secretaria de Justiça e Direitos Humanos. Informaram ainda que nenhum dos agentes prisionais ou servidor do presídio foi ferido nesta rebelião.
Contou a Polícia para a Regprtagem via contato telefônico que, duas armas (revólver ou pistola) em um raio (ala) do presídio se encontrava em poder dos rebelados. Segundo informações, as negociações entre as forças de segurança do Governo do Estado e os presos rebelados foram suspensas no início da noite, devido ao horário e por questões de segurança. "A rebelião foi normalizada e está restrita numa outra área da unidade" e as negociãosprosseguem  hoje (12).
Segundo o Secretário de Segurança Pública, o presídio está com segurança reforçada por policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Ronda Ostensiva Tático Móvel
(Rotam), Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra), Serviço de Operações Penitenciárias Especializadas (SOE). O helicóptero da PM também está em Sinop dando todo suporte necessário.
O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Airton Siqueira, esteve em Sinop acompanhando as negociações, disse na tarde de ontém que, houve confronto entre grupos rivais, porém, ele preferiu não informar quais seriam estes grupos e este seria o motivo da rebelião.  A rebelião começou por volta das 6h desta terça (11/04), os agentes penitenciários da Torre perceberam uma movimentação estranha no raio azul e repassaram a informação aos servidores da parte interna. Quando os agentes foram verificar o que acontecia, foram feitos disparos por parte dos detentos. Os servidores recuaram, mas conseguiram conter os presos na região. Segundo ele, caso os agentes não conseguissem conter os detentos, eles poderiam tomar toda a unidade. Com isso, ficaram restritos apenas a duas alas. Neste momento, ocorreu a briga entre os grupos rivais.
Os detentos mortos nesta Rebelião foram  Reginaldo Agostinho, Bruno Aparecido Bezerra, Marcelo Viturião Carvalho, Isauro Pedro Gonçalves e José de Souza Silva (que teve um infarto).
No decorrer do dia desta terça-ferira (11) houve enorme tensão. Populares puderam ouvir muitos tiros disparados dentro da rebelião. Populares ficaram do lado de fora entre parentes de detentos em busca de informações de quais detentos estavam feridos. Várias vezes tentaram interceptar viaturas que deixam o presídios para obterem informações. 
Fonte: Rede SBC do Brasil

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

LER MAIS:

Seguidores

BLOG ZAP NOTÍCIAS

BLOG ZAP NOTÍCIAS

ALTER DO CHÃO

ALTER DO CHÃO

MULTY AMARGO

MULTY AMARGO

NOTÍCIAS ATUALIZADAS

NOTÍCIAS ATUALIZADAS

DISTRIBUIDORA ATACK

DISTRIBUIDORA ATACK

Venha conferir nossos preços

Venha conferir nossos preços

Venha fazer suas compras aqui

Venha fazer suas compras aqui

Publicidade:

Publicidade: